RIBLA apresenta uma introdução aos Escritos, terceira parte da Bíblia Hebraica

Estou folheando o terceiro fascículo de 2005 da RIBLA – Revista de Interpretação Bíblica Latino-Americana. Este fascículo fecha o n. 52 da RIBLA e é dedicado à terceira parte da Bíblia Hebraica, os Escritos ou Ketubim.

A RIBLA, como diz a página do Instituto Teológico Franciscano, dedicada às revistas da Vozes de Petrópolis, situa-se dentro das experiências de fé e de luta das comunidades e das Igrejas da América Latina e do Caribe, fazendo uma leitura da Bíblia que procura responder à realidade destas duas regiões. Por isso tem em seu conselho de redação os principais nomes da leitura popular da Bíblia da América Latina.

RIBLA é publicada em espanhol pela RECU, de Quito, Equador, e em português pela Vozes, de Petrópolis, RJ, Brasil, com o intuito de ser um elo de interligação da diversidade cultural latino-americana e caribenha. RIBLA é ecumênica e seus ensaios são elaborados por exegetas, pastores e professores das Igrejas Católica, Luterana e Metodista. É coordenada por Milton Schwantes.

Este fascículo traz o seguinte sumário:
Jacir de Freitas Faria – O livro dos Salmos no seu contexto literário, 11
Tércio Machado Siqueira – O lamento, 29
Sandro Gallazzi – O grito de Jó e de sua mulher, 39
Mercedes García Bachmann – Livro dos Provérbios, 66
Mercedes Lopes – O livro de Rute, 88
Alzir Sales Coimbra – O Cantar dos Cantares, 101
Lilia Ladeira Veras – Um primeiro contato com o livro do Eclesiastes ou o livro Coélet, 119
Marcos Calovi – Lamentações – Uma introdução, 140
Darío Barolín – Ester e a morte do dualismo, 148
José Ademar Kaefer – “Bem-aventurado aquele que perseverar” (Daniel 12,12) – Uma introdução ao livro de Daniel, 160
Nelson Kilpp – Esdras e Neemias, 169
Shigeyuki Nakanose – Reescrevendo história – Uma leitura dos livros das Crônicas, 184
Resenhas, 198

Milton Schwantes, no Editorial, nos diz que em volumes anteriores já foram publicados introduções à Torah ou Pentateuco (vol. 23) e aos Nebi’im ou Livros Proféticos (vol. 35/36). e que a intenção desta série de números é a de apresentar uma introdução ao Primeiro Testamento, obedecendo à seqüência da Bíblia Hebraica (Lei, Profetas, Escritos), também adotada na TEB, Tradução Ecumênica da Bíblia, publicada entre nós pela Loyola.

Nas resenhas são apresentadas duas obras: o vol. 2 da série alemã Biblische Enzyklopädie, escrito por Volkmar Fritz, com o título Die Entstehung Israels im 12. und 11. Jahrhundert v.Chr. [A origem de Israel nos séculos 12 e 11 a.C.], publicado em Stuttgart em 1996; e a tese de doutorado de Elaine Gleci Neuenfeldt, Práticas e experiências religiosas de mulheres no Antigo Israel: Um estudo a partir de Ezequiel 8,14-15 e 13,17-23, São Leopoldo, IEPG, 2004. A primeira resenha é feita por Nelson Kilpp, a segunda por Maricel Mena López.

Interessa-me, sobretudo, a leitura da resenha do livro de Volkmar Fritz, pois estou com alguns números desta série aqui, como comentei outro dia, esperando um tempo livre para leitura…

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário