Hebraico Bíblico 2021

O curso de Hebraico Bíblico compreende apenas 30 horas no primeiro semestre do primeiro ano de Teologia. É um tempo insuficiente mesmo para a aprendizagem elementar do hebraico bíblico. Por isso o curso se propõe apenas familiarizar o estudante de Teologia com o universo da língua hebraica e o modo semítico de pensar. No transcorrer das aulas os três itens principais – ouvir, ler e escrever – são trabalhados simultaneamente e não sequencialmente. Este curso está disponível para download ou acesso online na Ayrton’s Biblical Page > Noções de Hebraico Bíblico.

I. Ementa
Introdução elementar à língua hebraica bíblica, que parte de um texto específico, Gn 1,1-8, e trabalha com os elementos de ortoépia (pronúncia normal e correta dos sons), ortografia (escrita correta das palavras) e etimologia (formação das palavras e suas flexões) encontrados neste pequeno trecho. O método escolhido foi o de ouvir, ler e escrever a língua hebraica.

II. Objetivos
Trabalha conceitos semíticos importantes para a compreensão do texto bíblico veterotestamentário.

III. Conteúdo Programático
1. Ouvir
Ouvir repetidamente o hebraico, para se acostumar com os sons estranhos. Não há aqui a preocupação em entender. O objetivo é fixar a atenção nos sons e acompanhar o texto de cada versículo, palavra por palavra. Até começar a distinguir onde está o leitor, no caso, o cantor.

2. Ler
Nesta seção o objetivo é tentar ler o hebraico. Estão disponíveis, para cada versículo de Gn 1,1-8, a pronúncia, a transliteração e a análise do texto. A pronúncia está bem simplificada, somente chamando a atenção para as tônicas, sem dizer se a vogal é breve ou longa e se o seu som é aberto ou fechado. Já a transliteração, representação dos caracteres hebraicos em caracteres latinos, é mais complexa e tem que ser detalhada.

3. Escrever
Nesta seção é possível aprender algumas regras básicas da gramática hebraica. Regras que permitirão uma escrita mínima de palavras e expressões. Mas a gramática é muito mais do que isto. Há sugestões de gramáticas e dicionários na bibliografia. E há revisões. Uma para cada versículo. As revisões ajudarão o estudante de hebraico verificar o seu nível de absorção do ouvir, do ler e do escrever. Poderão servir igualmente para as avaliações da disciplina.

IV. Bibliografia
Básica
FARFÁN NAVARRO, E. Gramática do hebraico bíblico. São Paulo: Loyola, 2010.

LAMBDIN, T. O. Gramática do hebraico bíblico. São Paulo: Paulus, 2003 [5. reimpressão: 2020].

MENDES, P. Noções de hebraico bíblico: texto programado. 2. ed. São Paulo: Vida Nova, 2011.

Complementar
DA SILVA, A. J. Noções de hebraico bíblico. Brodowski, 2001. Disponível para leitura online e download na Ayrton’s Biblical Page. Última atualização:18.10.2020.

DA SILVA, A. J. Recursos para aprender hebraico – Na Play Store (Android) e no YouTube. Observatório Bíblico – 29 de julho de 2018.

ELLIGER, K.; RUDOLPH, W. Biblia Hebraica Stuttgartensia. 5. ed. [1997]. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 2011. A BHS está disponível também online ou para download gratuito.

KIRST, N. et alii Dicionário hebraico-português e aramaico-português. 33. ed. São Leopoldo/Petrópolis: Sinodal/Vozes, 2018.

ORTIZ, P. Dicionário do hebraico e aramaico bíblicos. São Paulo: Loyola, 2010.

Uma introdução à gramática do grego bíblico

HARRIS, D. M. An Introduction to Biblical Greek Grammar: Elementary Syntax and Linguistics. Grand Rapids, MI: Zondervan Academic, 2020, 608 p. – ISBN 9780310108573.HARRIS, D. M. An Introduction to Biblical Greek Grammar: Elementary Syntax and Linguistics. Grand Rapids, MI: Zondervan Academic, 2020

Uma introdução à gramática do grego bíblico enfoca os elementos linguísticos e sintáticos do grego koiné. Aproveitando vinte anos de experiência de ensino de grego e os mais recentes desenvolvimentos em linguística e sintaxe, Dana M. Harris apresenta aos alunos conceitos linguísticos básicos e categorias necessárias para compreender o grego de maneira clara e intuitiva. O livro de exercícios e as aulas em vídeo reforçam os conceitos-chave por meio do contato adicional com o material de cada capítulo da gramática. Todos os exercícios do livro foram tirados do Novo Testamento grego e da Septuaginta e incluem extensas notas sintáticas e exegéticas para ajudar os alunos.

An Introduction to Biblical Greek Grammar focuses on the linguistic and syntactic elements of Koine Greek to equip learners for accurate interpretation. Drawing upon twenty years of Greek teaching experience and the latest developments in linguistics and syntax, Harris introduces students to basic linguistic concepts and categories necessary for grasping Greek in ways that are clear and intuitive. This solid HARRIS, D. M. ; WONG, C.-Y An Introduction to Biblical Greek Workbook: Elementary Syntax and Linguistics. Grand Rapids, MI: Zondervan Academic, 2020.foundation enables students first to internalize key concepts, then to apply and build upon them as more complex ideas are introduced.

Several features are specifically designed to aid student’s learning:
. Key concepts are graphically coded to offer visual reinforcement of explanations and to facilitate learning forms and identifying their functions
. Key concepts are followed by numerous examples from the Greek New Testament
. Students learn how to mark Greek texts so that they can begin to “see” the syntax, identify the boundaries of syntactic units, and construct syntactic outlines as part of their preaching or teaching preparation
. Four integrative chapters, roughly corresponding to the midterms and final exams of a two-semester sequence, summarize material to date and reinforce key concepts. Here students are also introduced to exegetical and interpretive concepts and practices that they will need for subsequent Greek studies and beyond
. “Going Deeper” and “For the Curious” offer supplemental information for students interested in learning more or in moving to advanced language study

The accompanying workbook and video lectures (both sold separately) reinforce key concepts through additional contact with the material from each chapter of the grammar. All exercises in the workbook are taken from the Greek New Testament and the Septuagint and include extensive syntactical and exegetical notes to aid students.

Dana M. Harris is associate professor of New Testament at Trinity Evangelical Divinity School in Deerfield, Illinois, USA.

Gramática do Grego do Novo Testamento por Ranjar

RANJAR , C. S. Grammar of New Testament Greek: An Introductory Manual. Rome: Gregorian & Biblical Press, 2020, 392 p. – ISBN 9788876537233.RANJAR , C. S. Grammar of New Testament Greek: An Introductory Manual. Rome: Gregorian & Biblical Press, 2020

Uma gramática introdutória de grego do Novo Testamento. Utilizada pelo autor, professor do Pontifício Instituto Bíblico, em Roma, no curso do primeiro ano.

 

This introductory manual is designed for those students who have little or no previous knowledge of New Testament Greek. Combining basic morphology with elementary syntax, the book helps students achieve a secure understanding of the fundamentals of ancient Greek. The manual consists of 52 lessons, divided into eight units. Each lesson is equipped with a set of vocabulary and exercises chosen from the New Testament. Also included at the end of the book are a series of appendices that present paradigms of the basic verbal conjugations and nominal declensions.

Sobre Clifard Sunil Ranjar, jesuíta indiano, leia aqui. Para uma apresentação dos cursos do corrente ano acadêmico no PIB, leia aqui.

Hebraico Bíblico 2020

O curso de Hebraico Bíblico compreende apenas 30 horas no primeiro semestre do primeiro ano de Teologia. É um tempo insuficiente mesmo para a aprendizagem elementar do hebraico bíblico. Por isso o curso se propõe apenas familiarizar o estudante de Teologia com o universo da língua hebraica e o modo semítico de pensar. No transcorrer das aulas os três itens principais – ouvir, ler e escrever – são trabalhados simultaneamente e não sequencialmente. Este curso está disponível para download ou acesso online na Ayrton’s Biblical Page > Noções de Hebraico Bíblico.

I. Ementa
Introdução elementar à língua hebraica bíblica, que parte de um texto específico, Gn 1,1-8, e trabalha com os elementos de ortoépia (pronúncia normal e correta dos sons), ortografia (escrita correta das palavras) e etimologia (formação das palavras e suas flexões) encontrados neste pequeno trecho. O método escolhido foi o de ouvir, ler e escrever a língua hebraica.

II. Objetivos
Trabalha conceitos semíticos importantes para a compreensão do texto bíblico veterotestamentário.

III. Conteúdo Programático
1. Ouvir
Ouvir repetidamente o hebraico, para se acostumar com os sons estranhos. Não há aqui a preocupação em entender. O objetivo é fixar a atenção nos sons e acompanhar o texto de cada versículo, palavra por palavra. Até começar a distinguir onde está o leitor, no caso o cantor.

2. Ler
Nesta seção o objetivo é tentar ler o hebraico. Estão disponíveis, para cada versículo de Gn 1,1-8, a pronúncia, a transliteração e a análise do texto. A pronúncia está bem simplificada, somente chamando a atenção para as tônicas, sem dizer se a vogal é breve ou longa e se o seu som é aberto ou fechado. Já a transliteração, representação dos caracteres hebraicos em caracteres latinos, é mais complexa e tem que ser detalhada.

3. Escrever
Nesta seção é possível aprender algumas regras básicas da gramática hebraica. Regras que permitirão uma escrita mínima de palavras e expressões. Mas a gramática é muito mais do que isto. Há sugestões de gramáticas e dicionários na bibliografia. E há revisões. Uma para cada versículo. As revisões ajudarão o estudante de hebraico verificar o seu nível de absorção do ouvir, do ler e do escrever. Poderão servir igualmente para as avaliações da disciplina.

IV. Bibliografia
Básica
FARFÁN NAVARRO, E. Gramática do hebraico bíblico. São Paulo: Loyola, 2010.

LAMBDIN, T. O. Gramática do hebraico bíblico. São Paulo: Paulus, 2003 [5. reimpressão: 2016].

MENDES, P. Noções de hebraico bíblico: texto programado. 2. ed. São Paulo: Vida Nova, 2011.

Complementar
DA SILVA, A. J. Noções de hebraico bíblico. Brodowski, 2001. Disponível para leitura online e download na Ayrton’s Biblical Page. Última atualização: 13.12.2019.

DA SILVA, A. J. Recursos para aprender hebraico – Na Play Store (Android) e no YouTube. Observatório Bíblico – 29 de julho de 2018.

ELLIGER, K.; RUDOLPH, W. Biblia Hebraica Stuttgartensia. 5. ed. Stuttgart: Deutsche Bibelgesellschaft, [1967/1977], 1997. A BHS está disponível também online ou para download gratuito.

KIRST, N. et alii Dicionário hebraico-português e aramaico-português. 33. ed. São Leopoldo/Petrópolis: Sinodal/Vozes, 2018.

ORTIZ, P. Dicionário do hebraico e aramaico bíblicos. São Paulo: Loyola, 2010.

Gramática e léxico do grego do Novo Testamento

SWETNAM, J. ; DEJESÚS SOTO, R. Introduction to the Study of the New Testament Greek – Greek English Lexicon of New Testament. Rome: Gregorian & Biblical Press, 2019, 224 p.  – ISBN 9788876537097.

SWETNAM, J. ; DEJESÚS SOTO, R. Introduction to the Study of the New Testament Greek - Greek English Lexicon of New Testament. Rome: Gregorian & Biblical Press, 2019, 224 p.

James Swetnam’s Introduction to the Study of New Testament Greek has become a classic.  Generations of students at both the Pontifical Biblical Institute and the Pontifical Gregorian University in Rome, in addition to other institutions across the globe, have profited from  Swetnam’s text. Randy Soto’s companion lexicon will make Swetnam’s Introduction now even more accessible.  Consequently, the student of New Testament Greek owes a debt of thanks to both Swetnam and Soto. 

A gramática de grego do Swetnam, em uma versão ainda sem o léxico, foi traduzida para o português em 2002. A gramática foi lançada aqui pela Paulus, em tradução feita por Henrique Murachco, Juvino A. Maria Jr. e Paulo Bazaglia da segunda edição inglesa revista e corrigida, publicada pela editora do Pontifício Instituto Bíblico de Roma, em 1998, e que tem como título An Introduction to the Study of the New Testament Greek. A edição original é de 1992, baseada, por sua vez, em notas mimeografadas de 1981. A gramática, além do português, foi traduzida também para o italiano, espanhol, coreano e ucraniano.

Leia aqui uma apresentação.

Hebraico Bíblico 2019

O curso de Hebraico Bíblico compreende apenas 30 horas no primeiro semestre do primeiro ano de Teologia. É um tempo insuficiente mesmo para a aprendizagem elementar do hebraico bíblico. Por isso o curso se propõe apenas familiarizar o estudante de Teologia com o universo da língua hebraica e o modo semítico de pensar. No transcorrer das aulas os três itens principais – ouvir, ler e escrever – são trabalhados simultaneamente e não sequencialmente. Este curso está disponível para download ou acesso online na Ayrton’s Biblical Page > Noções de Hebraico Bíblico.

I. Ementa
Introdução elementar à língua hebraica bíblica, que parte de um texto específico, Gn 1,1-8, e trabalha com os elementos de ortoépia (pronúncia normal e correta dos sons), ortografia (escrita correta das palavras) e etimologia (formação das palavras e suas flexões) encontrados neste pequeno trecho. O método escolhido foi o de ouvir, ler e escrever a língua hebraica.

II. Objetivos
Trabalha conceitos semíticos importantes para a compreensão do texto bíblico veterotestamentário.

III. Conteúdo Programático
1. Ouvir
Ouvir repetidamente o hebraico, para se acostumar com os sons estranhos. Não há aqui a preocupação em entender. O objetivo é fixar a atenção nos sons e acompanhar o texto de cada versículo, palavra por palavra. Até começar a distinguir onde está o leitor, no caso o cantor.

2. Ler
Nesta seção o objetivo é tentar ler o hebraico. Estão disponíveis, para cada versículo de Gn 1,1-8, a pronúncia, a transliteração e a análise do texto. A pronúncia está bem simplificada, somente chamando a atenção para as tônicas, sem dizer se a vogal é breve ou longa e se o seu som é aberto ou fechado. Já a transliteração, representação dos caracteres hebraicos em caracteres latinos, é mais complexa e tem que ser detalhada.

3. Escrever
Nesta seção é possível aprender algumas regras básicas da gramática hebraica. Regras que permitirão uma escrita mínima de palavras e expressões. Mas a gramática é muito mais do que isto. Há sugestões de gramáticas e dicionários na bibliografia. E há revisões. Uma para cada versículo. As revisões ajudarão o estudante de hebraico verificar o seu nível de absorção do ouvir, do ler e do escrever. Poderão servir igualmente para as avaliações da disciplina.

IV. Bibliografia
Básica
DA SILVA, A. J. Noções de hebraico bíblico. Revisto e atualizado em 14.01.2019. Brodowski, 2001.

BUSHELL, M. BibleWorks 10. Norfolk, VA: BibleWorks, 2015.

Complementar
DA SILVA, A. J. Recursos para aprender hebraico – Na Play Store (Android) e no YouTube. Observatório Bíblico – 29 de julho de 2018.

ELLIGER, K.; RUDOLPH, W. Biblia Hebraica Stuttgartensia. 5. ed. Stuttgart: Deutsche Bibelgesellschaft, [1967/1977], 1997.  A BHS está disponível também online ou para download gratuito.

FARFÁN NAVARRO, E. Gramática do hebraico bíblico. São Paulo: Loyola, 2010.

KIRST, N. et alii Dicionário Hebraico-Português e Aramaico-Português. 31. ed. São Leopoldo/Petrópolis: Sinodal/Vozes, 2016.

LAMBDIN, T. O. Gramática do Hebraico Bíblico. São Paulo: Paulus, 2003 [5. reimpressão: 2016].

MENDES, P. Noções de Hebraico Bíblico. Texto Programado. 2. ed. São Paulo: Vida Nova, 2011.

ORTIZ, P. Dicionário do hebraico e aramaico bíblicos. São Paulo: Loyola, 2010.

SCHÖKEL, L. A. Dicionário Bíblico Hebraico-Português. São Paulo: Paulus, 1997 [6. reimpressão: 2018].

Leia Mais:
Preparando meus programas de aula de 2019
História de Israel I 2019 
História de Israel II 2019
Pentateuco 2019
Literatura Deuteronomista 2019
Literatura Profética I 2019
Literatura Profética II 2019

Recursos para aprender hebraico

Alguns recursos na Play Store (Android) e no YouTube. Testados em 28.07.2018.

Biblia Hebraica Stuttgartensia

1. Na Play Store (Android)

. Hebrew Bible Reader – Matt Robertson

Bíblia Hebraica completa. Usa a fonte SBL, que pode ser redimensionada. Traduz a palavra para o inglês quando se toca no texto.

Baseada no projeto Open Scriptures, uma plataforma para o desenvolvimento de dados escriturísticos abertos e suas aplicações. O texto do projeto é baseado no Westminster Leningrad Codex.

A reader’s edition of the Hebrew Bible / Hebrew Old Testament.

Text:
– full text of the Hebrew Bible (OHB)
– glosses: quickly displays glosses for a word by touching it.

Design:
– uses latest Android Material Design principles
– resizeable text
– uses the SBL Hebrew font
– quickly resume reading where you left off with one click from the home screen

. Alef Bet Wheel – Jewish Interactive

Alef Bet Wheel é uma ferramenta fácil de usar para aprender o alfabeto hebraico e sons de vogais hebraicas. Gire a roda e ouça todas as letras. Gire a roda interior e divirta-se misturando as letras hebraicas com as diferentes vogais hebraicas. Este aplicativo é ideal para as primeiras tentativas de leitura em hebraico.

Alef Bet Wheel is an easy-to-use tool to learn the Hebrew alphabet and Hebrew vowel sounds. Spin the wheel and hear all the letters. Turn the inside wheel (the Magen David) and have fun blending the Hebrew letters with the different Hebrew vowels. This app is ideal for early Hebrew reading skills.

. Write It! Hebrew – Jernung

Aplicativo de reconhecimento de escrita em hebraico. Ensina a escrever o alfabeto.

Write It! Hebrew is the first writing recognition app for Hebrew! Try our writing recognition and you’ll never want to go back to tracing apps.

. Nemo Hebraico – Nemo Apps

Nemo é projetado para que você comece falando as palavras mais úteis em hebraico imediatamente. Cada palavra em hebraico é pronunciada com clareza em áudio de alta qualidade por um falante nativo. Todo o áudio é baixado para seu dispositivo e fica disponível offline ou em modo avião. Domine seu sotaque com o “Estúdio de Pronúncia”. É só gravar você mesmo dizendo uma frase e depois ouvir sua voz junto com a voz do professor. Depois tente novamente. Nemo não é construído em torno de lições de tipo algum. É para ser compreendido através do dia, sempre que você tiver alguns minutos livres. Este app para aprender hebraico está disponível inteiramente em português e outros 10 idiomas. Nemo tem como alvo as palavras e frases usadas com maior frequência em conversação. Para iniciantes, preparamos as listas “Se For Aprender Só 10 Coisas”, “Se For Aprender Só 50 Coisas” e “Se For Aprender Só 100 Coisas”. Estudantes intermediários podem avançar para um curso das palavras de maior frequência necessárias para viagem. Estudantes avançados se beneficiarão mais da tecnologia do “Estúdio de Pronúncia” para corrigir seu sotaque estrangeiro.

. Google Tradutor e Traduzir Voz (Tradutor)

O “Google Tradutor” faz quase tudo, mas não traduz voz para o hebraico. Só escrita. O “Traduzir Voz”, da HawsoftMob, é bom para a tradução de voz do hebraico. Uma dica pode ser vista em Os 11 melhores aplicativos para tradução (Android e iOS) –  26/09/2017.

Antigo Testamento Interlinear Hebraico-Português

2. No YouTube

. Basic Biblical Hebrew Vocabulary – Michal Shmuel

Vocabulário básico do hebraico bíblico em 30 vídeos – Pronúncia de vocabulário básico do hebraico bíblico com tradução em inglês e o plural dos substantivos. São 451 palavras. Veja as palavras no slide e ouça sua pronúncia. Por Michal Shmuel.

Pronunciation of basic biblical Hebrew vocabulary – 451 words and the plural forms of nouns. The arrangement of the words corresponds to eTeacher’s Biblical Hebrew Course A. See the Hebrew words on the slide and hear their pronunciation by Michal Shmuel.

. Aprenda Hebraico –  frases hebraicas básicas em inglês e hebraicoEko Languages

Frases de hebraico moderno. Escrita sem vogais. Pronunciadas em inglês e hebraico.

Leia Mais:
Noções de Hebraico Bíblico
Hebraico Bíblico 2019

As diferentes tradições do hebraico bíblico

Uma visão abrangente e sistemática dos diferentes períodos, fontes e tradições da língua hebraica bíblica.

GARR, W. R. ; FASSBERG, S. E. (eds.) A Handbook of Biblical Hebrew. Volume 1: Periods, Corpora, and Reading Traditions; Volume II: Selected Texts. Winona Lake, IN: Eisenbrauns, 2016, 370 p. – ISBN 978-1575063713.

GARR, W. R. ; FASSBERG, S. E. (eds.) A Handbook of Biblical Hebrew. Volume 1: Periods, Corpora, and Reading Traditions; Volume II: Selected Texts. Winona Lake, IN: Eisenbrauns, 2016, 370 p.

Biblical Hebrew is studied worldwide by university students, seminarians, and the educated public. It is also studied, almost universally, through a single prism – that of the Tiberian Masoretic tradition, which is the best attested and most widely available tradition of Biblical Hebrew. Thanks in large part to its endorsement by Maimonides, it also became the most prestigious vocalization tradition in the Middle Ages. For most, Biblical Hebrew is synonymous with Tiberian Biblical Hebrew.

There are, however, other vocalization traditions. The Babylonian tradition was widespread among Jews around the close of the first millennium CE; the tenth-century Karaite scholar al-Qirqisani reports that the Babylonian pronunciation was in use in Babylonia, Iran, the Arabian peninsula, and Yemen. And despite the fact that Yemenite Jews continued using Babylonian manuscripts without interruption from generation to generation, European scholars learned of them only toward the middle of the nineteenth century. Decades later, manuscripts pointed with the Palestinian vocalization system were rediscovered in the Cairo Genizah. Thereafter came the discovery of manuscripts written according to the Tiberian-Palestinian system and, perhaps most importantly, the texts found in caves alongside the Dead Sea.

What is still lacking, however, is a comprehensive and systematic overview of the different periods, sources, and traditions of Biblical Hebrew. This handbook provides students and the public with easily accessible, reliable, and current information in English concerning the multi-faceted nature of Biblical Hebrew. Noted scholars in each of the various fields contributed their expertise. The result is the present two-volume work. The first contains an in-depth introduction to each tradition; and the second presents sample accompanying texts that exemplify the descriptions of the parallel introductory chapters.

Outra opção interessante:

SÁENZ-BADILLOS, A. Storia della lingua ebraica. Brescia: Paideia, 2007, 384 p. – ISBN 9788839407351.

Lembrando que:

O texto hebraico já está fixado no século II d.C. Nos séculos seguintes os escribas copiam novos rolos, procurando limitar os erros de transcrição ao mínimo. Para a compreensão correta do texto eles começam a fazer anotações nas margens, assinalar palavras duvidosas etc. No século V entram em ação os chamados massoretas. O termo vem do hebraico masar = “transmitir” e os massoretas são os “transmissores” do texto. Além de fazer anotações sobre o texto, estes sábios judeus sentem a necessidade de vocalizá-lo e acentuá-lo, para se obter um texto mais uniforme e fixo. Neste processo cada escola segue um método diferente, como a oriental, sediada na Mesopotâmia e a ocidental, na Palestina. Depois de muitas peripécias, prevalece a escola de Tiberíades (Palestina) aí pelo ano 900 d.C. E em Tiberíades as famílias Ben Neftali e Ben Asher. Desta última temos dois manuscritos importantíssimos: o manuscrito massorético mais antigo, Codex do Cairo, escrito e vocalizado por Moisés ben Asher, data do ano 895, mas só contém os profetas (anteriores e posteriores). O mais precioso é, porém, o Codex de Aleppo, quase completo, escrito e vocalizado por Aarão ben Moisés ben Asher, até 930. Pertencia à sinagoga de Aleppo e é salvo da destruição em 1948, sendo levado para Israel. Um terceiro manuscrito importante é o Codex de Leningrado, baseado nos manuscritos de Aarão ben Moisés ben Asher. Este contém todo o AT e é escrito em 1008. A melhor edição crítica que possuímos hoje – que é a Bíblia Hebraica Stuttgartensia – baseia-se principalmente neste manuscrito [nota 2 de Os essênios: a racionalização da solidariedade].

Leia Mais:
O Hebraico
Lista de manuscritos do AT disponíveis online