A postura de Clodovis Boff causa enorme espanto

Teologia da Libertação após Aparecida volta ao fundamento? Entrevistas com Luiz Carlos Susin e Érico Hammes
Luiz Carlos Susin e Érico Hammes refletem sobre a Teologia da Libertação e sobre a Vª Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, realizado no ano passado em Aparecida, a partir do polêmico e recente artigo de Clodovis Boff.

No ano passado, o teólogo Clodovis Boff escreveu o artigo “Teologia da Libertação e volta ao fundamento”, que foi publicado pela Revista Eclesiástica Brasileira – REB, número 268, de 2007. O texto tem, desde então, suscitado polêmica dentro da Igreja. Segundo Clodovis Boff, faltou à Teologia da Libertação, a “realmente existente, a que tem atrás de si quarenta anos de caminhada e cuja evolução já deixa ver traços exigindo crítica e retificação”, consistência epistemológica. Mais: segundo o teólogo, “por falta de uma epistemologia rigorosa e clara, a Teologia da Libertação labora em ambigüidades; laborando em ambigüidades, cai no erro de princípio. E do erro de princípio só podem provir efeitos funestos”. O sítio do IHU publicou o artigo Pelos pobres contra a estreiteza do método de Leonardo Boff, questionando o artigo de Clodovis Boff.A IHU On-Line discute o referido artigo, entrevistando Luiz Carlos Susin, por email e Érico Hammes, por telefone.

Luiz Carlos Susin e Érico Hammes são doutores em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana.

Leia a entrevista em Notícias do Dia – IHU On-Line: 08/06/2008.

Para entender a polêmica, leia antes meu post de 27 de maio de 2008 Leonardo Boff critica recuo de Clodovis Boff.

Mas quero dizer que no dia 28/11/2007, em e-mail a um colega teólogo, escrevi: “Estou abismado com o que acabei de ler no artigo dele [Clodovis] na última REB, a de outubro (Teologia da Libertação e volta ao fundamento). Só se não entendi nada, e ando vendo coisas, mas…”. E esse colega me disse, na resposta enviada no dia 02/12/2007, entre outras coisas: “A minha sensação foi a mesma que a sua. Mas a verdade é que ele já estava mudando há algum tempo…”

Resenhas na RBL: 06.06.2008

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Klaus-Peter Adam
Saul und David in der judäischen Geschichtsschreibung: Studien zu 1 Samuel 16-2 Samuel 5
Reviewed by Walter Dietrich

Andrew R. Angel
Chaos and the Son of Man: The Hebrew Chaoskampf Tradition in the Period 515 BCE to 200 CE
Reviewed by Lorenzo DiTommaso

J. Harold Ellens, ed.
The Destructive Power of Religion: Violence in Judaism, Christianity, and Islam
Reviewed by Jan Willem van Henten

John H. Elliott
Conflict, Community, and Honor: 1 Peter in Social-Scientific Perspective
Reviewed by Pheme Perkins

Cristina Grenholm and Daniel Patte, eds.
Gender, Tradition and Romans: Shared Ground, Uncertain Borders
Reviewed by Angela Standhartinger

John Paul Heil
Ephesians: Empowerment to Walk in Love for the Unity of All in Christ
Reviewed by Timothy Gombis

John Jarick, ed.
Sacred Conjectures: The Context and Legacy of Robert Lowth and Jean Astruc
Reviewed by Knut M. Heim
Reviewed by Allan Rosengren

Y. V. Koh
Royal Autobiography in the Book of Qoheleth
Reviewed by Cristian G. Rata

Carleen R. Mandolfo
Daughter Zion Talks Back to the Prophets: A Dialogic Theology of the Book of Lamentations
Reviewed by Elizabeth Boase

Leo G. Perdue
Wisdom Literature: A Theological History
Reviewed by Bernd U. Schipper

Hershel Shanks
The Copper Scroll and the Search for the Temple Treasure
Reviewed by Kenneth Atkinson

Robert R. Stieglitz
Tel Tanninim: Excavations at Krokodeilon Polis 1996-1999
Reviewed by Jodi Magness

Lieve M. Teugels and Rivka Ulmer, eds.
Midrash and Context: Proceedings of the 2004 and 2005 SBL Consultation on Midrash
Reviewed by Alex P. Jassen

Joseph B. Tyson
Marcion and Luke-Acts: A Defining Struggle
Reviewed by Dieter T. Roth

Autran Dourado, escritor patense, premiado pela ABL

ABL dá prêmio Machado de Assis ao romancista Autran Dourado

“A ABL – Academia Brasileira de Letras – concedeu, nesta quinta-feira [5 de junho de 2008], o prêmio Machado de Assis ao romancista mineiro Autran Dourado, 82, pelo conjunto de sua obra (…) A decisão foi tomada hoje em reunião dos membros da ABL, no Rio. Em 2002, o autor de “Ópera dos Mortos” (1967) já havia levado o prêmio Camões de Literatura. Entre os livros do escritor, que mora no Rio, estão “Gaiola Aberta” (2000) e “O Risco do Bordado (1970). Ele nasceu em Patos de Minas, MG”.

Fonte: Folha Online: 05/06/2008

Parabéns, ilustre conterrâneo, artesão da palavra!

Israel visto por Michael Pahl

Michael Pahl, do biblioblog The Stuff of Earth, é professor de Novo Testamento no Prairie Bible College, Alberta, Canadá.

De 3 a 16 de maio de 2008, ele fez um tour com alguns de seus alunos por Israel. Em seu blog vale a pena ver alguns dos sítios bíblicos visitados por eles. Há muitas fotos e alguns textos explicativos.

No post de 18 de maio de 2008, Back from Israel ele diz: … we … did manage to see a few of the most significant archaeological and traditional sites related to the biblical narratives…

E no dia 21 de maio, no post Trip to Israel:
From May 3-16, 2008, I had the opportunity to tour Israel with a group that included some of my students from Prairie. Here are some posts related to this trip (…):

  • Tel Arad
  • Bet Shean
  • Gamla
  • Chorazin
  • Sepphoris
  • Capernaum

Fotos interessantes.

Biblioblogueiro de junho 2008: John Hobbins

Brandon Wason, em Biblioblogs.com, entrevista John Hobbins, do biblioblog Ancient Hebrew Poetry, escolhido como o biblioblogueiro do mês de junho de 2008.

John Hobbins é norte-americano e estudou em Roma – além de vários outros lugares – e foi aluno de alguns dos melhores professores do Pontifício Instituto Bíblico, com os quais também estudei.

É pastor valdense, doutorou-se com José Alberto Soggin e Mario Liverani com uma tese sobre o imperialismo como um problema teológico em Isaías, conhece um respeitável número de línguas do Antigo Oriente Médio e dedica-se a estudos de Bíblia Hebraica, com preferência pelos profetas, salmos e literatura sapiencial.

Leia a entrevista. Você vai gostar.

Simpósio sobre Eucaristia no CEARP

Simpósio Teológico e Congresso Eucarístico marcam comemorações do Centenário da Arquidiocese de Ribeirão Preto

Um Simpósio Teológico sobre a Eucaristia está marcando, nestes dias, 2 a 4 de junho de 2008, a comemoração dos cem anos da criação da Diocese de Ribeirão Preto, SP, e os 50 de sua elevação a Arquidiocese. Realizado no Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto – CEARP – em Brodowski, SP, o simpósio tem como tema “A manifestação da beleza e a celebração do mistério”.

No primeiro dia, a professora de arte, Dra. Cristina Langer, apresentou o tema “A casa onde Deus brilha”. Hoje, dia 3, o assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia, Pe. Gustavo Haas, discorre sobre “Os ministérios na arte de celebrar”. Amanhã, dia 4, o Pe. Antônio Francisco Lelo, salesiano, fala sobre “A Iniciação Cristã no discipulado de Jesus Cristo”.

Terminado o simpósio, tem início o II Congresso Eucarístico de Ribeirão Preto, de 5 a 7 de junho, com o tema “Igreja, Eucaristia e Missão” e o lema “Em vossa presença para vos servir”.

“Com o Congresso, que contará com a presença do Núncio Apostólico no Brasil, Dom Lorenzo Baldisseri, encerra-se o Ano Jubilar na Igreja Particular de Ribeirão Preto – centenário da criação da diocese e cinqüentenário de sua elevação a arquidiocese”, explica o arcebispo de Ribeirão Preto, Dom Joviano de Lima Júnior.

Leia a Palavra do Arcebispo, Dom Joviano de Lima Júnior, na abertura do Simpósio.

Fonte: Arquidiocese de Ribeirão Preto: Notícias: 02/06/2008.

Recursos digitais para cartografia bíblica

Faça uma visita ao blog Biblical Studies and Technological Tools de mgvh ou Mark G. Vitalis Hoffman e veja a interessante série de posts sobre os recursos digitais úteis para cartografia bíblica. É só ler os posts sobre digital resources for biblical mapping.

E, amigo, não se preocupe: na minha opinião, um dia os blogs – alguns blogs, claro – ainda terão o reconhecimento acadêmico que merecem. O potencial de um blog acadêmico é grande, mas, por um lado, o lixo que se acumula na Internet parece não ter fim – e isto inclui os blogs – e, por outro lado, a esclerose da academia é mal antigo e conhecido.

Por que falo isso?

Por causa de seu post Will this be on the test? (Is blogging a worthy academic exercise?)