Ugarítico decifrado por um programa de computador?

Foi noticiado nos últimos dias, com grande entusiasmo por alguns, com ceticismo por outros, que um programa de computador decifrou a língua ugarítica.

Li um pouco sobre o assunto e conclui que é preciso ter cuidado. Especialistas dizem o sistema ainda não é tão bom assim.

Mas veja você mesmo, lendo a notícia e se informando sobre a antiga cidade de Ugarit/Ras Shamra e sobre a língua ugarítica, tão importante para a arqueologia da Palestina.

 

:: A notícia

Norte-americanos decifram língua extinta com novo programa de computador – Opera Mundi: 05/07/2010 – 08:10

Programa de computador decifra idioma que desafiava especialistas – G1: 02/07/2010 15h32

Progress in computer decipherment of ancient languages, with Ugaritic as a test case – PaleoJudaica.com: Jim Davila at July 01, 2010, 10:21 AM

Computer automatically deciphers ancient language – Larry Hardesty, MIT News Office

A Statistical Model for Lost Language Decipherment – Benjamin Snyder, Regina Barzilay, Kevin Knight

 

Jesus de Nazaré: tema de capa da IHU On-Line

Jesus de Nazaré. Humanamente divino e divinamente humano

Este é o tema de capa da edição 336 da revista IHU On-Line, publicada em 06 de julho de 2010.

Diz o Editorial:
Jesus. Aproximação histórica é um livro que suscitou uma enorme polêmica da Europa, especialmente na Espanha. O autor do livro é José Antonio Pagola, teólogo, autor de diversas obras de teologia, pastoral e cristologia. Mais de 50 mil exemplares do livro foram vendidos na Espanha. Duramente questionado pela Conferência Episcopal Espanhola, o livro já foi traduzido em diversas línguas e acaba de ser publicado, no Brasil, pela Editora Vozes. O debate suscitado pelo livro foi amplamente reproduzido pelas Notícias do Dia, publicadas diariamente na página do Instituto Humanitas Unisinos – IHU. A última edição deste semestre da IHU On-Line discute o tema do livro de 652 páginas. Foram entrevistados Andrés Torres Queiruga, teólogo, professor da Universidade de Santiago de Compostela, na Espanha, Jacques Schlosser, exegeta, professor na Faculdade de Teologia de Strasbourg (Université Marc Bloch), Carlos Palacio, teólogo, superior provincial da Companhia de Jesus no Brasil, Francisco Orofino, teólogo, professor no Seminário Paulo VI, de Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Faustino Teixeira, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora e José Ignacio González Faus, do Centro de Estudos “Cristianismo e Justiça”.

As entrevistas:
:: Andrés Torres Queiruga: “Em Jesus se realiza o melhor de nós”
:: Faustino Teixeira: O Jesus de Pagola
:: Francisco Orofino: Jesus: um apaixonado por Deus e pelas pessoas
:: José Ignacio González Faus: A humanidade de Jesus como divindade e amor
:: Jacques Schlosser: Jesus: o profeta da Galileia
:: Carlos Palacio: Humanamente divino e divinamente humano