É necessário ter a história como horizonte de pensamento

Atualizado em

A Igreja na encruzilhada e o temor da irrelevância social

“Sem ter o mundo e a história como horizonte de vida e pensamento cai-se na mediocridade. E então vestes e horários ficam mais importantes que as alegrias e dores do povo de Deus”.

“Na atual conjuntura eclesial parece em curso um processo de mediocrização crescente: imposição acrítica da doutrina, a falta de uma hermenêutica séria na pregação da Palavra, valorização do espetáculo e pompas rituais, as grandes concentrações e a decadência de uma educação teológica de caráter sapiencial e reflexivo ilustram o quadro”.

Leia a entrevista de Luiz Roberto Benedetti em Notícias: IHU On-Line – 25/01/2013

Quem é Luiz Roberto Benedetti?

Print Friendly, PDF & Email