A leitura de blogs em dez paises

BBC Brasil: 05 de março, 2007 – 17h33 GMT

Japoneses são os que mais lêem blogs, diz pesquisa
Cerca de três em cada quatro internautas japonses têm o costume de ler blogs e fazem isso com uma freqüência média de cinco vezes por semana, de acordo com uma pesquisa realizada pela multinacional de relações públicas Edelman.

O Japão é seguido no ranking, de longe, por outros dois países asiáticos: Coréia do Sul, onde 43% dos internautas dizem ler blogs; e China, onde a parcela é de 39%. Os Estados Unidos aparecem em quarto lugar, com 27% da população afirmando ler blogs. A pesquisa, que mediu hábitos de leitura de blogs em dez países, não incluiu o Brasil. O japonês, diz a pesquisa, também é o segundo idioma em quantidade de posts em blogs, com 33%, atrás apenas do inglês (39%). O chinês aparece em terceiro lugar, com 10% do número de posts na blogosfera, de acordo com dados de 2006. O estudo também foi conduzido na Grã-Bretanha, França, Itália, Polônia, Alemanha e Bélgica (…) Segundo o levantamento, os leitores de blogs são em sua maioria jovens e do sexo masculino. Isso só não ocorre no Japão e na Polônia, onde as mulheres são maioria entre os leitores. Em todos os países pesquisados, o percentual de “formadores de opinião” que lêem blogs é maior do que o do total da população. Em média, diz a pesquisa, dois em cada dez leitores de blogs tomaram algum tipo de atitude como resultado da leitura (cont.)

Etanol, desmatamento e aquecimento global

Etanol não é solução para aquecimento global, diz jornal

O diário britânico The Independent questiona em sua reportagem de capa e em seu editorial desta segunda-feira as vantagens do etanol, alertando para os possíveis problemas ambientais causados pelo aumento na produção do combustível e afirmando que a substituição do petróleo pelo álcool não é a solução para combater o aquecimento global.

O jornal afirma que a visita do presidente George W. Bush ao Brasil nesta semana e a perspectiva da criação de uma “Opep do etanol”, nos moldes do cartel dos produtores de petróleo, “vem atraindo frenéticos investimentos em biocombustíveis nas Américas”.

A reportagem observa que “para seus defensores, o etanol, que pode ser produzido a partir de milho, cevada, trigo, cana-de-açúcar ou beterraba, é uma panaceia verde – uma fonte de energia renovável e limpa, que nos veria trocar poços de petróleo decadentes por plantações sem limite para satisfazer nossas necessidades de energia”.

Mas o Independent observa que um crescente número de economistas, cientistas e ambientalistas vêm alertando para os problemas que o crescimento acelerado na produção de etanol pode provocar.

“A perspectiva de um aumento súbito na demanda por etanol está provocando preocupações sérias até mesmo no Brasil”, diz o jornal. “A indústria do etanol tem sido ligada à poluição do ar e da água em escala épica, além do desmatamento tanto na Amazônia como nas florestas tropicais atlânticas e à destruição do cerrado brasileiro.”

O editorial do jornal afirma que o problema é que os americanos e europeus esperam que a substituição do petróleo pelo álcool combustível ocorra sem sobressaltos e não altere seus estilos de vida.

O texto lembra que o desmatamento de florestas para o cultivo de matérias-primas para o etanol, como milho ou cana-de-açúcar, pode provocar ainda mais aquecimento do que combater as mudanças climáticas, e que o aumento nos preços dos alimentos provocado pela demanda por terra ameaça a população mais pobre.

“Simplesmente substituir o uso de combustíveis fósseis pelo etanol não vai nos livrar de nosso dilema. Isso não vai ‘salvar o planeta’, pelo menos não por si só. Isso vai exigir também uma redução aguda no consumo de combustível”, conclui o editorial.

Visita de Bush

A visita de Bush ao Brasil é “a parada mais importante” em sua viagem à América Latina, segundo reportagem publicada nesta segunda-feira pelo Wall Street Journal.

“Bush pretende acelerar sua iniciativa em prol dos combustíveis alternativos, anunciando uma pareceria estratégica com o Brasil para ampliar o mercado mundial para o etanol”, relata o jornal.

A reportagem observa que Lula deve reivindicar uma redução nas tarifas de importação que os Estados Unidos impõem sobre o etanol brasileiro, mas avalia que “as possibilidades de conseguir isso são pequenas no Congresso dos Estados Unidos, onde parlamentares eleitos por regiões agrícolas tendem a proteger a produção local de álcool do milho”.

Fonte: BBC Brasil: 05/03/2007

O Sepulcro Esquecido de Jesus: The Day After

Discovery Channel: O Sepulcro Esquecido de Jesus

Página do filme, em português, que será apresentado no Brasil no dia 18 de março às 20h00 no Discovery Channel. No site podem ser lidas as biografias de alguns dos envolvidos no filme. Acho que vivem entre a realidade e a ficção, em termos de investigação e documentação… mas que são “mestres marqueteiros”, ah, isso eles são. E premiados! Se duvidar, é gente capaz de achar (e filmar) a Atlântida e a Arca de Noé… com toda a fauna presente!

 

The Lost Tomb of Jesus Documentary: Live Blog – Mark Goodacre em NT Gateway Weblog

Minha previsão é que [o filme] continuará a ser debatido durante uns dois dias após esta apresentação, mas logo o interesse por ele desaparecerá.

 

The Tomb: My Review – Jim West em Dr Jim West

Se você está disposto a aceitar uma longa sequência de suposições infundadas, você poderá ser convencido pelo filme… Pessoalmente, eu exijo um pouco mais do que suposições e isto Jacobovici não pode oferecer, e, de fato, não oferece. Mais do que entretido, eu fiquei aborrecido, simplesmente porque muitas pessoas sem conhecimento adequado da área podem ser enganadas pelo filme. Não se deixe enganar pelo modo como as estatísticas são manipuladas neste filme… Neste caso, estatísticas nada provam.

A Tumba de Jesus no SBL Forum

No Forum da SBL (Society of Biblical Literature) Jodi Magness analisa a estória da “Tumba da Família de Jesus” em Talpiot.

Jodi Magness é Professora de Judaísmo Antigo no Departamento de Estudos de Religião da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, USA.

O título de seu texto, no qual critica a pretensão dos “descobridores” da tumba de Jesus, é: Has the Tomb of Jesus Been Discovered?

Ela começa seu ensaio dizendo que
In a new documentary film (and related book), director Simcha Jacobovici and producer James Cameron claim to have identified the tomb of Jesus and his family in the Jerusalem suburb of Talpiyot. The tomb itself is not a new discovery; it was excavated in 1980 and published by Amos Kloner, an Israeli archaeologist. What is new is the sensational claim that this is the tomb of Jesus and his family. Although Jacobovici and Cameron are not scholars, their claim is supported by a handful of archaeologists and religious studies specialists. On the other hand, many archaeologists (including Kloner) and scholars of early Judaism and Christianity reject this claim. In this article I explain why the Talpiyot tomb cannot be the tomb of Jesus and his family.

E termina concluindo que
The identification of the Talpiyot tomb as the tomb of Jesus and his family contradicts the canonical Gospel accounts of the death and burial of Jesus and the earliest Christian traditions about Jesus. This claim is also inconsistent with all of the available information — historical and archaeological — about how Jews in the time of Jesus buried their dead, and specifically the evidence we have about poor, non-Judean families like that of Jesus. It is a sensationalistic claim without any scientific basis or support [sublinhado meu].