Blogueiros entrevistaram Dilma

Veja o vídeo da entrevista concedida pela Presidenta Dilma Rousseff a um grupo de blogueiros no dia 26/09/2014:

Entrevista de Dilma aos blogueir@s – Blog do Miro 27/09/2014

Dilma recebeu os blogueiros Altamiro Borges (Blog do Miro), Conceição Oliveira (Blog da Maria Frô), Eduardo Guimarães (Blog da Cidadania), Conceição Lemes (Viomundo), Miguel do Rosário (Cafezinho), Paulo Moreira Leite (247), Kiko Nogueira (Diário do Centro do Mundo) e Renato Rovai (Revista Forum).

Links para estes (e outros) blogs aqui.

Amazon lançou novos modelos de Kindle

Novo modelo do Kindle básico com tela touch e 4GB, Kindle Paperwhite passa também de 2GB para 4GB, o novo Kindle Voyage, o mais avançado…

Amazon lança novos modelos de Kindle e Kindle Fire – Cris Ferreira: Vida Sem Papel 18/09/2014

De uma tacada só, a Amazon lança nos Estados Unidos cinco (!) novos modelos da família Kindle, sendo dois novos e-readers e três novos tablets Kindle Fire. Vamos conhecer melhor cada um deles… Foram lançados dois novos e-readers, um que substitui o Kindle básico, e um novo modelo, o Kindle Voyage, que passa a ser o top de linha da família de e-readers. Da família antiga, ficou o Kindle Paperwhite. Vale mencionar que no anúncio oficial, a Amazon finalmente admitiu o aumento de memória do Kindle Paperwhite, que agora passa a ter 4GB (…) O e-reader chamado apenas de Kindle, que muitos chamam de Kindle básico para não confundir, ganhou novidades. Agora ele tem tela touch (finalmente!) e, segundo a Amazon, um processador 20% mais rápido. Ele também passa a ter o dobro de espaço para armazenamento de ebooks, contando agora com 4GB (…) O Kindle Voyage é o novo membro da família, e já chega com o slogan de “o e-reader mais avançado da Amazon”. Ele também é o mais fino, com dimensões de 16,2 x 11,5 x 0,76 cm e pesando apenas 180 gramas. Ele tem a tela e-Ink com a tecnologia do Paperwhite, mas com maior resolução, de 300 PPI (a do Kindle Paperwhite é 212 PPI). Como o tamanho da tela em si permanece o mesmo, isso dá um efeito visual de maior definição na imagem. Além disso, a Amazon explica que…

Leia o texto completo.

Quando será que os novos modelos chegarão ao Brasil?

De Moniz Bandeira para Roberto Amaral sobre Marina

Em carta a Roberto Amaral, o historiador Moniz Bandeira critica as posições assumidas por Marina Silva e diz que elas enxovalham a história do PSB

Moniz Bandeira: Posições de Marina Silva enxovalham a história do PSB: Carta Maior 24/09/2014

(…) Para mim era evidente que Sra. Marina Silva não entrou no PSB, com maior percentual de intenções de voto que o candidato à presidência, para ser apenas vice. A cabeça de chapa teria de ser ela própria. Era certamente seu objetivo e dos interesses que representa, como o demonstram as declarações que fez, contrárias às diretrizes ideológicas do PSB e às linhas da soberana política exterior do Brasil. Agourei que algum revés poderia ocorrer e levá-la à cabeça da chapa, como candidata do PSB à Presidência (…) Uma vez que há muitos anos estou a pesquisar sobre as shadow wars e seus métodos e técnicas de regime change, de nada duvido…

Leia o texto completo.

Quem é Moniz Bandeira? Confira aqui e aqui.

Atualização: 30/09/2014 – 15h25
Em nova carta, Moniz Bandeira volta a advertir líder do PSB sobre Marina  – Carta Maior: 28/09/2014
Em nova carta ao presidente nacional do PSB, Roberto Amaral, o historiador e cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira voltou a adverti-lo sobre os riscos da candidatura Marina Silva, alertando-o para uma possível interferência da Open Society Foundation, do magnata George Soros, a New Endowment for Democracy ou a própria USAID, entre ONGs, que assumiram a função de promover regime change e patrocinaram demonstrações na chamada Primavera Árabe e na praça Maidan, em Kiev, Ucrânia.

Leia Mais:
Cui prodest? Cui bono?

Principal nascente do Rio São Francisco secou

Isso não é comum, é preocupante. Não há dúvida de que algo em grande escala está mudando em nosso ecossistema. Dura constatação no primeiro dia da primavera!

Diretor de parque diz que principal nascente do Rio São Francisco secou

Essa nascente é a principal de toda a extensão do rio, que tem cerca de 2.700 km. O São Francisco é o maior rio totalmente brasileiro, e sua bacia hidrográfica abrange 504 municípios de sete unidades da federação. Ele nasce na Serra da Canastra, em Minas, e desemboca no Oceano Atlântico na divisa entre Alagoas e Sergipe (…)  A água dos principais afluentes está chegando ao nível zero, e a biodiversidade do rio está comprometida, além de a qualidade do rio estar se deteriorando (…) As represas de Três Marias e de Sobradinho estão com níveis baixíssimos e os impactos são catastróficos. No Baixo São Francisco o oceano está invadindo o rio e salinizando a água doce…

Leia o texto, veja as fotos e confira mais notícias aqui.

Fonte: Caroline Aleixo e Carolina Portilho: G1 – 23/09/2014 19h51

Atualização: 29/11/2014 – 19h15

Água brota da nascente histórica do Rio São Francisco após chuvas – Anna Lúcia Silva: G1 29/11/2014
Após dois meses seca, a nascente histórica do Rio São Francisco brotou novamente. Segundo o diretor do Parque Nacional da Serra da Canastra, Luiz Arthur Castanheira, o fato foi oficializado no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) nesta sexta-feira (28), mas ainda não se sabe o dia exato em que ocorreu o fenômeno. Até o momento foram registrados mais de  370 milímetros de chuvas na região. “O volume foi o suficiente para alimentar o lençol freático e brotar de novo a água da nascente”, afirmou o diretor do parque.

Leia Mais:
Pesquisadores anunciam a ‘extinção inexorável’ do Rio São Francisco

Quer saber mais sobre política? Alguns endereços úteis

Simpósio Bíblico na PUCRS em 2014

Cássio Murilo Dias da Silva, professor na PUCRS, dá notícia do Simpósio Bíblico Internacional a ser realizado naquela Universidade de 30 de setembro a 3 de outubro de 2014, sempre das 19h30 às 22h30, sobre as Novas Perspectivas no Estudo do Novo Testamento.

:: Apresentação
A descoberta de novos manuscritos, novas propostas das ciências humanas e sociais, novas tecnologias e novas descobertas arqueológicas obrigou a pesquisa acerca da Bíblia a se inovar e a abrir novos horizontes interpretativos. A inovação da pesquisa bíblica instiga a teologia e a própria prática religiosa a questionar a si mesmas e a buscar igualmente uma inovação. Para ter bons fundamentos, qualquer afirmação no âmbito religioso deve se apoiar em um corpo de textos sagrados que legitimam a própria religião e suas consequências éticas e práticas. Grande parte das afirmações feitas a respeito do Novo Testamento baseia-se em informações consolidadas ao longo de séculos e que, apesar de muitas vezes não condizerem com a realidade, tornaram-se inquestionáveis. O estudo científico do texto bíblico e do ambiente em que ele surgiu pôs em xeque muitas dessas “verdades” e abriu novas possibilidades de interpretação e compreensão, não só do texto em si mesmo, mas de suas propostas teológicas, éticas e sociais.

:: Objetivos
Expor de modo sucinto e sistemático as consequências da aplicação de novas tecnologias, descobertas e abordagens para a inovação do estudo do Novo Testamento. Por meio de questões centrais escolhidas, o Simpósio apresenta o ponto a que chegaram as mais recentes discussões e pesquisas acerca do Novo Testamento como um todo e dos escritos paulinos em particular.

:: Público-alvo
Alunos de graduação, pós-graduação e extensão, alunos de Humanismo e Cultura Religiosa, líderes de comunidades, agentes de pastoral das paróquias e demais interessados.

:: Programação

:. Dia 30/09/2014: Novas perspectivas no estudo do ambiente religioso do Novo Testamento

O Império Romano: religiões do Império: religião doméstica, religião civil, religiões mistéricas; Paz Romana

Palestrante convidado: Prof. Dr. Flávio Schmitt (Escola Superior de Teologia – São Leopoldo)

Debatedor: Prof. Dr. Luiz Carlos Susin

:. Dia 01/10/2014: Novas perspectivas no estudo do texto do Novo Testamento

A transmissão do texto e tradições textuais: principais manuscritos e novas descobertas; estudo comparativo de manuscritos

Método genealógico baseado na coerência: edições críticas do NT; método genealógico (o que é?)

Palestrantes da PUCRS: Prof. Dr. Irineu J. Rabuske e Prof. Dr. Cássio Murilo Dias da Silva

Debatedor: Prof. Dr. Romano Dellazari

:. Dia 02/10/2014: Novas perspectivas no estudo do ambiente social do Novo Testamento

Origens cristãs: inserção no Império Romano; mundo urbano e mundo rural; realidades e confrontos

Palestrante convidado: Prof. Dr. Eduardo de la Serna (Profesorado “Espiritu Santo” – Quilmes – Argentina; Profesorado “Don Bosco” – Buenos Aires – Argentina; Pontifica Universidad Javeriana – Bogotá – Colômbia)

Debatedor: Prof. Dr. Cássio Murilo Dias da Silva

:. Dia 03/10/2014: Novas perspectivas no estudo da teologia do Novo Testamento

Paulo e sua teologia: biografia e cronologia; epistolário e teologia

Palestrante convidado: Prof. Dr. Eduardo de la Serna

Debatedor: Prof. Dr. Irineu J. Rabuske

:: Data e Local
Data: 30/09 a 03/10/2014
Horário: das 19h30min às 22h30min
Local: auditório do prédio 7 – PUCRS

:: Informações e Inscrições
De 01 a 30 de setembro de 2014
Valor da inscrição: R$ 20,00 (com certificado)
https://www.pucrs.br/eventos/simposiobiblico

:: Organizadores
Prof. Dr. Cássio Murilo D. Silva (PUCRS)
Prof. Dr. Irineu J. Rabuske (PUCRS)
Prof. Dr. José Romaldo Klering (PUCRS)

:: Organização
Faculdade de Teologia
Departamento de Cultura Religiosa
Programa de Pós-Graduação FATEO

Resenhas na RBL: 11.09.2014

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

C. Clifton Black
The Rhetoric of the Gospel: Theological Artistry in the Gospels and Acts
Reviewed by Geert Van Oyen

Wally V. Cirafesi
Verbal Aspect in Synoptic Parallels: On the Method and Meaning of Divergent Tense-Form Usage in the Synoptic Passion Narratives
Reviewed by Steven E. Runge

David J. A. Clines
Job 38-42
Reviewed by Norman Habel

Katharine J. Dell
Job: Where Shall Wisdom Be Found?
Reviewed by Martin A. Shields

Craig A. Evans
Matthew
Reviewed by Robert H. Gundry

Camilla Hélena von Heijne
The Messenger of the Lord in Early Jewish Interpretations of Genesis
Reviewed by Koog P. Hong

Daniel Keating
First and Second Peter, Jude
Reviewed by Abson Joseph

Steven T. Mann
Run, David, Run! An Investigation of the Theological Speech Acts of David’s Departure and Return (2 Samuel 14–20)
Reviewed by David G. Firth

James M. Robinson
The Story of the Bodmer Papyri: From the First Monastery’s Library in Upper Egypt to Geneva and Dublin
Reviewed by Tommy Wasserman

Christopher W. Skinner and Kelly R. Iverson, eds.
Unity and Diversity in the Gospels and Paul: Essays in Honor of Frank J. Matera
Reviewed by James D. G. Dunn

>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

Resenhas na RBL: 02.09.2014

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

James K. Aitken, Jeremy M. S. Clines, and Christl M. Maier, eds.
Interested Readers: Essays on the Hebrew Bible in Honor of David J. A. Clines
Reviewed by Bob Becking
Reviewed by Richard S. Briggs

Mary Ann Beavis and Michael J. Gilmour, eds.
Dictionary of the Bible and Western Culture
Reviewed by Matthias Millard

Rachel M. Billings
“Israel Served the Lord”: The Book of Joshua as Paradoxical Portrait of Faithful Israel
Reviewed by Thomas B. Dozeman

Susanne Gillmayr-Bucher
Erzählte Welten im Richterbuch: Narratologische Aspekte eines polyfonen Diskurses
Reviewed by Klaas Spronk

Mark Larrimore
The Book of Job: A Biography
Reviewed by Michael S. Moore
Reviewed by Agnethe Siquans

Reinhard Neudecker
Moses Interpreted by the Pharisees and Jesus: Matthew’s Antitheses in the Light of Early Rabbinic Literature
Reviewed by Abson Joseph

Stanley E. Porter and Eckhard J. Schnabel, eds.
On the Writing of New Testament Commentaries: Festschrift for Grant R. Osborne on the Occasion of His Seventieth Birthday
Reviewed by Edward W. Klink III

Daniel R. Schwartz
Reading the First Century: On Reading Josephus and Studying Jewish History of the First Century
Reviewed by Jonathan Klawans



>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

Poderia Marina dizer a que veio?

Se Marina hoje não pode nos dizer a verdade, é preciso que sejamos capazes de dizer a verdade a Marina.

Por que Marina não pode dizer a verdade? – Juarez Guimarães: Carta Maior 13/09/2014

Evitar dizer a verdade, contorná-la, contrariá-la ou simplesmente silenciar sobre ela, é um princípio básico de sobrevivência de uma candidatura que não é mais o que era e não pode dizer abertamente o que agora se tornou.

Faz parte do ator político transformista devorar o passado, inclusive o próprio, e inscrever-se em um tempo messiânico que promete o novo. Isto é para ele uma necessidade já que não pode explicar a razão de sua mudança, as rupturas que teve que fazer e os novos compromissos que teve de assumir.

Toda a violência da ação transformista de Marina está inscrita nesta passagem da política de opiniões fundamentalistas sobre temas da moral – por definição, o fundamentalista é aquele que defende verdades para além dos séculos e das circunstâncias – para a política pragmática, que, por definição, é aquela que ajusta a sua política à necessidade de vencer a todo custo.

Uma política carismática deve oferecer ao seu público as provas de sua autenticidade. Se a autenticidade lhe é desmentida, o carisma vem abaixo. Mas a verdade – uma relação clara e nítida com os seus eleitores – é, como procuramos demonstrar, o que Marina não pode mais representar.

Na política, assim como na vida, há momentos em que é preciso defender as pessoas que já amamos e cujo passado admiramos, do que elas vieram a ser e fazer contra a dignidade da sua própria memória. Se Marina hoje não nos pode dizer a verdade, é preciso – é absolutamente necessário – que sejamos capazes, democraticamente e de modo sereno, de dizer a verdade a Marina.

Leia o texto completo.