Historiadores processam editora do ‘Código da Vinci’

Como noticiado aqui, O Código Da Vinci vai para os tribunais.

Historiadores processam editora do ‘Código da Vinci’

Começou o julgamento nesta segunda-feira em Londres da ação em que dois historiadores acusam o autor de O Código da Vinci, Dan Brown, de plágio.

Michael Baigent e Richard Leigh afirmam que Brown roubou “toda a arquitetura” da pesquisa que servuiu de base para o livros deles, O Santo Graal e a Linhagem Sagrada, de 1982.

Os escritores estão processando a editora Random House, que lançou o livro de Brown na Grã-Bretanha e também publicou o livro deles.

“Dan Brown copiou de O Santo Graal e a Linhagem Sagrada, portanto a publicação do resultado pelo réu (a editora) é uma violação dos direitos autorais dos meus clientes na Grã-Bretanha”, disse o advogado dos historiadores, Jonathan James.

A Random House declarou que a acusação não tem fundamento.

Descendentes de Jesus

O Código da Vinci já vendeu mais de 30 milhões de cópias em 40 idiomas e foi adaptado para o cinema, num filme de US$ 100 milhões (o equivalente a cerca de R$ 213 milhões), estrelado por Tom Hanks.

O livro de Baigent e Leigh, uma obra de não-ficção que também foi bestseller, expõe a teoria de que Jesus e Maria Madalena se casaram e tiveram um filho.

Os escritores afirmam que o livro de Brown, que traz a mesma idéia, constitui “roubo de propriedade intelectual”.

Caso o processo seja vencido por Baigente e Leigh, o lançamento do filme baseado no livro de Dan Brown, previsto para maio, pode ser prejudicado na Grã-Bretanha.

Fonte: BBC Brasil – 27 de fevereiro, 2006

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário