Traduttore, traditore?

Atualizado em

Tradurre in generale è un lavoraccio…

Veja este exemplo de uma nova tradução da Bíblia em alemão, noticiado por Die Tageszeitung. O que você pensa disto?

Recomendo a leitura do artigo de José Luiz GONZAGA DO PRADO, Traduzir: interpretar ou re-criar? Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 32, 1991, p. 89-92. José Luiz discute alguns problemas corriqueiros das traduções bíblicas, mas que nos afetam diariamente, como: o erudito e o popular; linguagem técnica x linguagem literária; ‘linguagem bíblica’ e mudança cultural; até onde recriar?

Proveitosa será também a leitura das recensões de Ney Brasil PEREIRA, onde são avaliadas duas traduções da Bíblia muito usadas nos meios católicos brasileiros: Bíblia de Jerusalém. Nova edição, revista e ampliada. São Paulo: Paulus, 2002. In: Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 76, 2002, p. 79-81; Bíblia Sagrada. 2. ed. Tradução da CNBB, com introduções e notas. São Paulo/Petrópolis/Aparecida: Ave Maria / Vozes / Salesiana / Paulus / Santuário / Paulinas / Loyola, 2002. In: Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 77, 2003, p. 67-75.

Excelente livro sobre os problemas de tradução da Bíblia: the theory, history, and practice of Bible translation in a collection of 21 essays by leading scholars and practitioners…

Leia: SCORGIE, G. G.; STRAUSS, M. L.; VOTH, S. M. (eds.), The Challenge of Bible Translation. Grand Rapids, MI: Zondervan, 2003, 432 p.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário