Asterix em árabe e hebraico contribui para a paz

Atualizado em

Asterix, o herói gaulês, teve um de seus álbuns traduzido, simultaneamente, para o árabe e o hebraico. A versão foi lançada no Salão do Livro de Paris (23 a 27 de março de 2007). Aí está a contribuição do intrépido guerreiro para a paz no Oriente Médio.

 

Astérix en arabe et en hébreu : les sangliers de la paix

Le premier album d`Astérix traduit simultanément en arabe et en hébreu a été présenté ce week-end au Salon du livre de Paris. L`idée des traducteurs est de lancer “une passerelle” entre les cultures… (RTN – Neuchâtel – Suisse)

 

Asterix ganha versões em árabe e hebraico

O herói dos quadrinhos Asterix deu sua contribuição simbólica para o entendimento no Oriente Médio no último fim de semana, com o lançamento simultâneo das traduções para o árabe e o hebraico de seu livro, na Feira Literária de Paris.

“A tradução nos abre para os outros, para todos os povos”, disse o sírio Jamal Shehayeb, que normalmente traduz trabalhos literários de Proust ou do poeta Lamartine.

No livro, os amigos do diminuto guerreiro galês “vivem em paz e amizade com todos os outros povos, desde que ninguém os incomode”, disse a israelense Dorith Daliot Rubinovitz, que costuma traduzir a obra do romancista francês Maupassant.

“Asterix chez Rahazade” é o título em francês do livro traduzido, que faz um jogo de palavras com Sherazade, a heroína e narradora dos contos das 1001 Noites.

Os dois tradutores disseram que tiveram que adaptar o texto à realidade, mas decidiram manter os javalis selvagens, que povoam a obra de Asterix, apesar das objeções religiosas de judeus e muçulmanos à carne de porco.

O sírio afirmou que um livro anterior de Asterix, traduzido para o árabe, usou “animais selvagens” no lugar de “javalis” para evitar ofender os fundamentalistas. Desde que foram criadas, em 1959, as histórias de Asterix foram traduzidas para 107 línguas e dialetos. (Folha Online: 27/03/2007 – 07h46)

 

Astérix editado em hebraico e em árabe em simultâneo
O primeiro álbum das aventuras de Astérix traduzido simultaneamente em árabe e em hebraico foi apresentado no fim-de-semana no Salão do Livro de Paris, com o objectivo de lançar “uma ponte” entre as duas culturas, segundo os seus tradutores. Trata-se de As 1001 Noites de Astérix, ou Asterix Chez Rahazade, no título original… (Diário de Notícias Online – Lisboa: 27/03/2007)

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário