Sobre João 1,1-2

Atualizado em

Por que Jo 1,1c está invertido em grego? Veja no curso de grego como Jo 1,1 foi analisado.

καὶ Θεὸς ἦν ὁ λόγος

Deve ser traduzido por:

E Deus era o Verbo

ou

E o Verbo era Deus?

 

Algumas observações

1. Do ponto de vista literário, para fazer sentido, é preciso ler os versículos 1 e 2 juntos. Pois os dois versículos estão encadeados em um formato literário conhecido como paralelismo de escada ou gradual. Neste paralelismo, cada linha acrescenta um elemento novo à linha anterior, refinando a compreensão do assunto. Como em uma caminhada, passo a passo, ou em uma escada, degrau após degrau, onde se avança gradualmente.

Veja os degraus em negrito:

1a ‘Εν ἀρχῇ ἦν ὁ λόγος,
1b             καὶ ὁ λόγος ἦν πρὸς τὸν Θεόν,
1c                                            καὶ Θεὸς ἦν ὁ λόγος.
2                                                                 οὗτος ἦν ἐν ἀρχῇ πρὸς τὸν Θεόν.

2. Esta escada se cria pela repetição de ὁ λόγος – ὁ λόγος | τὸν Θεόν – Θεὸς | ὁ λόγος – οὗτος   Por isso o texto inverte a ordem dos substantivos em 1c sem prejuízo do significado.

3. No grego, e em outras línguas que possuem declinação, a posição das palavras em uma oração varia sem que isto determine a sua função gramatical, dado que as funções gramaticais são identificadas pelos casos, onde a palavra tem sua grafia modificada de acordo com a função que desempenha na oração.

4. O prólogo de João é um hino e o paralelismo é um recurso literário muito utilizado na poesia bíblica. Há, na Bíblia, paralelismos de escada, como o acima, e há paralelismos sinonímicos, antitéticos e sintéticos.

5. Olhando de outro jeito, pode-se dizer que estes dois versículos estão organizados em uma estrutura quiástica, no formato a-b-a’. Numa estrutura destas, o a e o a’ formam uma moldura em paralelo, enquanto o b é o elemento central, sem paralelo, o mais importante, para onde o olhar deve se dirigir. O quiasmo é uma construção literária em que os elementos são dispostos de forma cruzada, sendo o mais conhecido o a-b-b’-a’, como (a) João ama (b) Maria, (b’) Maria ama (a’) João. O nome quiasmo vem da letra grega X – ki.

Assim:

a. ‘Εν ἀρχῇ ἦν ὁ λόγος, καὶ ὁ λόγος ἦν πρὸς τὸν Θεόν,

b. καὶ Θεὸς ἦν ὁ λόγος.

a’. οὗτος ἦν ἐν ἀρχῇ πρὸς τὸν Θεόν.

6. Esta afirmação central καὶ Θεὸς ἦν ὁ λόγος é bastante interessante, pois temos aí dois substantivos no caso nominativo unidos por um verbo de ligação. Enquanto o primeiro substantivo, Θεóς está sem artigo [dizemos, do grego, que ele é anártrico = sem artigo], o segundo, ὁ λόγος tem artigo.

7. Assim, ὁ λόγος é sujeito, enquanto Θεóς é o predicativo para o substantivo anterior. A gramática fala de predicado nominal, onde o predicativo do sujeito é um termo que caracteriza o sujeito, tendo como intermediário um verbo de ligação.

8. O Θεóς anártrico não pode ser nome próprio em grego, donde resulta que Θεóς não pode ser o assunto deste texto, não podendo ser o sujeito desta oração. Ele é o predicativo do sujeito. Portanto, a tradução correta é: E o Verbo era Deus.

9. WALLACE, D. B. Greek Grammar Beyond the Basics: An Exegetical Syntax of the New Testament. Grand Rapids, MI: Zondervan, 1996, p. 42-43, aponta três critérios para se distinguir o sujeito do predicativo:
1. O sujeito deve ser um pronome determinado ou implícito no verbo, ou
2. O sujeito deve ter artigo, ou
3. O sujeito deve ser um nome próprio.

10. Lembrando que Jo 1,1-5, a primeira seção do prólogo, trata da relação do Verbo com Deus, com a criação e com a humanidade.

Referência
Byung Chan Go, ‘Belief’ and ‘Logos’ in the Prologue of the Gospel of John: An Analysis of Complex Parallelism. Thesis DTh – University of Stellenbosch, South Africa, 2009.

Disponível em https://scholar.sun.ac.za/bitstream/handle/10019.1/1383/go_belief_2009.pdf

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário