Francisco, o santo

Hoje, 4 de outubro: Francisco. O santo.

“Francisco, um santo, mas também um homem com debilidades”, constata Chiara Frugoni, historiadora italiana e uma das maiores especialistas na vida de Francisco de Assis, cuja festa se celebra nesta semana, no dia 4 de outubro.

Leonardo Boff, autor do clássico São Francisco de Assis. Ternura e vigor, comenta as muitas facetas do santo, e constata que ele “representa um dos arquétipos da plena realização humana”. Segundo ele, Francisco é “a referência de um cristianismo despojado, alegre, reconciliado com as sombras e confraternizado com todos os seres”. E, de modo pertinente, atesta: “Enquanto nós somos velhos, ele é novo, mesmo tendo vivido mais de 800 anos antes de nós”.

Aldir Crocoli, frei capuchinho, professor na Escola de Teologia e Espiritualidade Franciscana – ESTEF -, de Porto Alegre, explica a luminosa espiritualidade de Clara de Assis, na longa e exaustiva entrevista sobre a vida de Francisco e Clara. Já o historiador italiano Grado Giovanni Merlo aponta Francisco como um santo de “tipo novo” e busca separar o homem Francisco de Assis daquele santo “descontextualizado, desvirilizado e projetado no universo do imaginário individual e coletivo” que temos hoje. O tema de capa culmina com uma entrevista com o José Alamiro Andrade Silva, frei franciscano, analisando a originalidade do santo de Assis (do editorial).

Na IHU Online, edição 238 – 01/10/2007.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário