Um triunfo de marketing turístico meio bobo

Atualizado em

:: A Unesco afirma que a lista é muito limitada. A sua própria relação de patrimônios mundiais inclui 660 pontos culturais e 166 naturais.

:: Unesco argues that the list is very limited. Its own World Heritage List numbers sites including 660 cultural and 166 natural.

 

Cristo está entre as sete maravilhas do mundo

BBC Brasil – 07/07/2007

O Cristo Redentor, um dos símbolos do Rio de Janeiro, é oficialmente uma das novas sete maravilhas do mundo, de acordo com o anúncio feito diante de mais de 40 mil pessoas em uma cerimônia no Estádio da Luz, em Lisboa, neste sábado.

Numa votação, realizada pela internet e por mensagens de celular, a estátua do Corcovado ficou junto com alguns dos mais importantes monumentos do mundo, como a Muralha da China e Petra, na Jordânia.

A lista representa os votos de mais de 100 milhões de pessoas. Inicialmente, qualquer local podia ser indicado como um das novas sete maravilhas.

No fim de 2005, a lista que contava com 200 monumentos foi reduzida aos 77 mais votados.

A partir daí, um grupo de arquitetos, sob a coordenação do ex-diretor geral da Unesco Federico Mayor, escolheu os 19 finalistas, com base nos critérios de beleza, complexidade, valor histórico, relevância cultural e significado arquitetônico.

Os votos definitivos passaram a ser computados a partir de janeiro deste ano. Na última contagem, divulgada há três semanas, o Cristo Redentor estava entre os dez mais votados – mas o número de votos de cada monumento não foi divulgado.

Os dois países que mais se envolveram na campanha foram o Brasil e a Índia. No Brasil, a campanha foi bancada pelo grupo Bradesco e incluiu mensagens de várias personalidades da política, do futebol e dos espetáculos, incluindo o presidente.

‘Vote Cristo’

Tudo sob o lema “Vote Cristo”. Na avaliação do Ministério do Turismo, a eleição para as sete maravilhas pode gerar até 250 mil empregos no setor do turismo, para atender um possível aumento no fluxo de visitantes ao Brasil.

Na Índia, a votação pelo Taj Mahal movimentou a indústria cinematográfica do país, conhecida como Bollywood. A Índia é o país que mais produz filmes anualmente no mundo, com mais de 650 produções.

Um dos países em que foi registrada menor participação foram os Estados Unidos. Acredita-se que por isso mesmo, a Estátua da Liberdade tenha ficado entre os menos votados.

A votação das sete maravilhas foi uma ideia do milionário suíço Bernard Weber. Segundo a assessoria dele, em 1999 uma amiga professora dava aulas sobre as sete maravilhas da Antiguidade e comentou o fato com ele.

No entanto, das sete maravilhas antigas, apenas as pirâmides de Gizé ainda existem.

Antiguidade

As sete maravilhas da Antiguidade, uma lista elaborada por Filon de Bizâncio em 200 antes de Cristo, incluíam os Jardins Suspensos da Babilônia, a Estátua de Zeus, o Templo de Ártemis, o Mausoléu de Helicarnassus, o Colosso de Rodes, o Farol de Alexandria, além das Pirâmides de Gizé.

Do valor total arrecadado, metade deverá ser utilizada na recuperação de monumentos. O primeiro monumento a ser reconstruído será o Buda de Bamian, no Afganistão, destruído em 1999 por partidários do governo Talebã.

O resto da verba deverá ser utilizado pela fundação New7Wonders, dirigida por Weber.

A votação das sete maravilhas esteve envolvida em várias polêmicas. A primeira foi com as autoridades egípcias, que se recusaram a autorizar a inclusão das pirâmides de Gizé na votação – já que sempre foram uma das maravilhas da humanidade. Até então, as pirâmides eram as mais votadas.

A Unesco também se recusou apoiar o projeto, apesar de ter sido convidada várias vezes.

Critérios científicos

A explicação da Unesco é que o seu programa proteção do patrimônio mundial baseia-se em critérios históricos e científicos, incluindo o estabelecimento de um quadro legal para a preservação dos monumentos, o que inclui um trabalho permanente sobre o seu estado de conservação.

A Unesco considera ainda que a votação não tem um critério científico e apenas reflete a opinião das pessoas que têm acesso a um computador.

O anúncio do resultado da votação das sete maravilhas foi numa cerimônia gigantesca. Realizada no Estádio da Luz, sede do Benfica, teve 40 mil bilhetes vendido, e até o Presidente da República de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, esteve presente.

A superprodução teve mais de 2 mil participantes e custou 12 milhões de euros. Os monumentos escolhidos foram anunciados entre apresentações do soprano José Carreras e da cantora Jennifer Lopez – que teria cobrado US$ 1,5 milhão para cantar duas canções, segundo o semanário português Sol.

A cerimônia contou também com a presença do ex-secretário-geral das Nações Unidas Koffi Annan e dos atores Ben Kingsley e Hillary Swank.

Na mesma cerimônia, foram apresentadas as sete maravilhas de Portugal, uma promoção local, que incluiu a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerônimos.

 

Unesco critica concurso das ‘Novas Sete Maravilhas’

BBC Brasil – 06/07/2007

A Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) criticou o New7Wonders, concurso internacional que está escolhendo a lista das “Sete Novas Maravilhas” do mundo.

A Unesco já tem a sua própria lista de patrimônios históricos. Segundo a entidade, houve uma confusão nos últimos dias, com alguns veículos noticiando erradamente que a Unesco estaria apoiando o concurso.

“O New7Wonders é mais direcionado para motivos comerciais do que para conservação de um patrimônio”, disse Sue Williams, porta-voz da Unesco, à BBC.

A porta-voz afirma que existe um custo para as pessoas que votam pelo telefone e que alguns sites de internet oferecem certificados e até agendam viagens para as “maravilhas” listadas. Além disso, a divulgação dos vencedores no sábado vai gerar renda.

“As novas sete maravilhas não parecem ter um compromisso com conservação, e não parecem incluir os tipos de coisas que nós incluímos, como o compromisso com nossos integrantes de educar e trabalhar com a mídia e com o turismo, por exemplo”, disse Williams.

Ela disse que a Unesco tentou abordar a campanha diversas vezes para tentar dar algum tipo de apoio, mas a entidade sentiu que não estava “escrevendo na mesma página” que os organizadores do New7Wonders.

A Unesco afirma que a lista é muito limitada. A sua própria relação de patrimônios mundiais inclui 660 pontos culturais e 166 naturais.

“Você não pode apenas focar em monumentos excelentes”, diz Williams. “Há algumas partes do mundo que simplesmente não têm uma herança cultura monumental.”

Doação

A fundação New7Wonders, que organiza o concurso, argumenta que está empenhada em conservar e prometeu doar metade do dinheiro que sobrar dos custos do evento para restaurar e preservar sítios culturais.

Até agora a fundação diz não ter recebido nenhum dinheiro.

“Na verdade, ainda não ganhamos nenhum dinheiro. Nós investimos mais de 10 milhões de euros até agora na campanha e ainda estamos na fase de investimento”, afirmou à BBC a porta-voz da fundação Tia Viering.

No final do ano, a organização pretende lançar uma campanha para escolher as sete maravilhas naturais do mundo. Há projetos para escolher também os grandes avanços tecnológicos e os maiores símbolos da paz.

A New7Wonders é uma fundação sem fins lucrativos e foi criada por Bernard Weber, um suíço que já trabalhou como produtor cinematográfico e curador de museus.

Segundo Weber, poucas pessoas lembram das sete antigas maravilhas do mundo, escolhidas por pensadores gregos há mais de 2 mil anos, e apenas uma das maravilhas ainda existe hoje.

A estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, é um dos candidatos do concurso “Sete Novas Maravilhas” do mundo. A lista com o nome das escolhidas será anunciada neste sábado.

As sete maravilhas do mundo antigo são as Pirâmides de Gizé, os Jardins Suspensos da Babilônia, a Estátua de Zeus, o Templo de Ártemis, o Mausoléu de Helicarnassus, o Colosso de Rodes e o Farol de Alexandria.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário