SOTER 2001: práticas sociais e pensar teológico

SOTER 2001: práticas sociais, modelos de sociedade e pensar teológico

 

A proposta

No Boletim n. 33, distribuído aos sócios em abril de 2001, se diz que “no Congresso 2001, a SOTER se une em diálogo com o movimento social: político, econômico, movimentos de gênero, de cultura, movimento pela terra, pelo pão. Práticas sociais, modelos de sociedade e pensar teológico, uma questão de fidelidade criativa. A assembleia de 2000 pediu uma revisitação crítica do compromisso cristão com movimentos de transformação social no passado latino-americano e brasileiro. Pediu também uma aproximação de conhecimento e diálogo com movimentos sociais específicos e significativos em curso. E pediu o exercício ou ao menos alguns critérios para pensar de novo e melhor teologicamente a realidade social em movimento. Na programação que aqui apresentamos estão contemplados estes três momentos. Esperamos nos encontrar em Belo Horizonte”.

 

O programa

16.07.2001
Abertura e Instalação do Congresso
Análise de Conjuntura – José Comblin

17.07.2001
Revisão do compromisso cristão com o socialismo no passado da América Latina – Xavier Gorostiaga
Modelos de Sociedade, administração política e questões éticas – Paul Singer
Painel: Revisão da militância cristã no Brasil – Ivo Lesbaupin, Francisco Whitaker, Benedito Ferraro
Comunicações
Reunião por grupos de interesse

18.07.2001
Modelo de sociedade, práticas sociais e questões éticas:
a) A partir do MST – João Pedro Stédile
b) A partir do Movimento Negro – M. Aparecida da Silva (Geledés – SP)
c) A partir de movimentos feministas – Almira Rodrigues (Cfemea)
Painel: Possibilidades de nova militância cristã – Manfredo de Oliveira, Jung Mo Sung, Paulo Fernando C. de Andrade, Armando Lisboa
Comunicações
Reuniões dos Regionais para a Assembleia

19.07.2001
Práticas Sociais e pensar teológico – Jon Sobrino
Mesa Redonda – Jon Sobrino, Carlos Palacio, Márcio F. dos Anjos, Nilo Agostini
Painel: Agenda para a Teologia – Júlio Lancelotti, Maria Clara Bingemer, Rui Josgrilberg
Grupos e debates – Plenária
Celebração
Confraternização

20.07.2001
Assembleia eletiva da SOTER
Encerramento

 

O congresso

O Congresso da SOTER 2001 contou com a participação de 135 teólogos/as e cientistas da religião, dos quais 90 são sócios da SOTER, sendo os outros de diversos países das Américas e da Europa e 23 assessores.

Avaliando o Congresso, “diversos participantes julgaram que sofremos de fragmentação, que não sabemos articular bem as análises das práticas sociais e o momento teológico”, diz o Boletim n. 35.  A teologia estaria, neste momento, sofrendo de “dupla orfandade”: orfandade em relação aos movimentos sociais e orfandade em relação à Igreja, o que a levaria  a cair “na tentação ora de tomar linguagem emprestada de outras áreas de conhecimento, ora de permanecer numa linguagem intra-eclesiástica e docética, desarticulada não só da interdisciplinaridade mas sobretudo da realidade social”. Segundo o Boletim, “esta foi uma tremenda sensação de uma porção de participantes, o que dá muito a pensar. Teria se tornado a teologia um ‘verniz’ de luxo, dispensável tanto para a sociedade como para a Igreja?”.

Mas há vários pontos positivos na avaliação dos participantes: entre outros aspectos, o testemunho dos mártires, por exemplo, “que interpelam a sociedade, as Igrejas e a teologia, pois deram a sua vida nessa relação entre fé e vida em sociedades concretas, injustas e violentas”. Jon Sobrino, que concentrou sua conferência no ‘encarregar-se da realidade’, insistiu “na responsabilidade cristã pela justiça social a ponto de amar até o fim, conforme o exemplo dos mártires ‘jesuânicos'”.

O livro, organizado por L. C. Susin, Terra Prometida: Movimento Social, Engajamento Cristão e Teologia, Petrópolis, Vozes/SOTER, 2001, 379 p., traz os textos de conferências e painéis do Congresso.

Todas as publicações da SOTER estão aqui.

Artigos

Print Friendly, PDF & Email